segunda-feira, 22 de março de 2010

Manifesto

Não ter nada:
talvez a solução.

Uns desprezíveis humanos
mesmo que nada possuam
têm a sua compaixão

e a minha moeda de ouro
mesmo que miúdo conto
encobre-te o meu coração.

Um comentário:

  1. devíamos fazer uma greve:
    não recebemos nosso reajuste anual de poesia.

    ResponderExcluir